Acusada de matar grávida em Canelinha para ficar com bebê é condenada a 56 anos de prisão - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais

Santa Catarina Acusada de matar grávida em Canelinha para ficar com bebê é condenada a 56 anos de prisão

Acusada de matar grávida em Canelinha para ficar com bebê é condenada a 56 anos de prisão

Foi condenada a 56 anos e dez meses de prisão em regime, inicialmente, fechado a mulher acusada de matar uma grávida em Canelinha, na Grande Florianópolis.  

Ela também foi condenada a oito meses de detenção pelo júri. O caso ocorreu em agosto do ano passado, mas o julgamento só aconteceu nesta quarta-feira (24) em Tijucas. 

Ela foi condenada pelos crimes de homicídio qualificado - feminicídio, motivo torpe, mediante emboscada e por impossibilitar a defesa da vítima -, tentativa de homicídio e mais quatro crimes conexos - ocultação de cadáver, fraude processual, subtração de menor e parto suposto. Além disso, os jurados também acataram, na tentativa de homicídio, o fato de ter sido praticado sem dar chances à vítima. 

A ré disse admitiu em seu depoimento que pesquisou na internet sobre o parto e a gravidez para simular os sintomas. A mulher também disse que planejou todo o crime: desde o chá de bebê falso, para a emboscada, até o lugar do ataque.

Ao ser questionada pelo MP sobre os detalhes do crime, ela admitiu que estudou pelo celular como tirar o bebê do ventre da mãe e que se sentiu capacitada para isso. À defesa, ela alegou que só se arrependeu do que fez depois que foi presa.

 

 

Veja as mais acessadas