Jogos Olímpicos - História e como será em 2021 - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais

Mundo Jogos Olímpicos - História e como será em 2021

Jogos Olímpicos - História e como será em 2021

De acordo com a mitologia grega, o herói Hércules criou as Olimpíadas por volta de 2.500 a.C., na Grécia antiga, para homenagear o pai dele, Zeus. Contudo, os primeiros registros históricos das Olimpíadas são de 776 a.C., quando os atletas vencedores começaram a ter seus nomes registrados.

Nessa época, os reis de Ilia, de Esparta e de Pissa aliaram-se para que, durante os jogos, houvesse trégua sagrada em toda a Grécia. A aliança foi realizada no templo de Hera, localizado no santuário de Olímpia. Essa é a origem do termo “Olimpíadas”.

Era Moderna

Atenas foi a cidade que sediou a primeira olimpíada da Era Moderna, em abril de 1896, com delegações de 14 países. Ao todo, 241 atletas competiram em nove modalidades.

Desde essa época, os Jogos Olímpicos passaram a ser realizados de quatro em quatro anos, à exceção de 1914 e 1918 e 1939 e 1945, quando ocorreram a Primeira e Segunda Guerra Mundial, respectivamente.
Estados Unidos é o país com maior número de medalhas, 2.399 até a Olimpíada de Londres, em 2012, sendo 976 de ouro. O Brasil ocupa a 37ª posição, com 108 medalhas, sendo 23 de ouro.
Recordistas

O maior recordista da história dos jogos olímpicos é o nadador norte-americano Michael Phelps, com 21 medalhas (18 de ouro, 2 de prata e 2 de bronze). Já a mulher com mais medalhas é a ginasta ucraniana Larissa Latynia. Ao todo são 18, sendo 9 de ouro, 5 de prata e 4 de bronze.

 

Curiosidades das Olimpíadas


• 1908, em Londres: nesse ano, os atletas passaram a entrar de forma organizada na cerimônia de abertura. Essa também foi a olimpíada mais longa da história, de 27 de abril a 31 de outubro;

• 1913: a bandeira olímpica é criada pelo Barão de Coubertin;

• 1920, em Antuérpia, na Bélgica:
→ a bandeira é hasteada pela primeira vez;
→ com 72 anos, Oscar Swahn é o atleta que ganhou uma medalha com mais idade na história das olimpíadas;
→ Guilherme Paranaense, atleta do tiro, conquista a primeira medalha de ouro do Brasil.

• 1928, Amsterdã, na Holanda: o fogo olímpico é usado pela primeira vez;

• 1932, Los Angeles, Estados Unidos:
→ o hino dos países dos atletas vencedores começou a ser tocado no momento da entrega das medalhas;
→ nessa edição também tivemos a primeira mulher brasileira a participar de uma Olimpíada, a nadadora Maria Lenk.

• 1948, em Londres: as provas de natação passaram a ser realizadas em piscinas;

• 1964, em Tóquio: as olimpíadas passaram a ser transmitidas via satélite pela televisão;

• 1976, em Montreal: o Canadá é o único país-sede que não ganhou medalhas de ouro.

Com certeza os jogos olímpicos deste ano, perderão a graça. Vilas olímpicas, estádios e ginásios vazios em função da pandemia. Só serão realizados em função do dinheiro. Se fossem cancelados as perdas chegaria a 16 bilhões de dólares.

O governo japonês decretou estado de emergência que irá até 22 de agosto. Fechamento de bares, restaurantes às 20 horas, proibição de vendas de bebidas alcóolicas. 70% da população japonesa se manifestou contra os jogos e está indiferente. Atletas e jornalistas não poderão circular pela cidade, rastreados por smartphones e terão que informar seus roteiros. Não poderão usar o transporte público nos primeiros dias ao desembarque. Com teste positivo, serão afastados imediatamente. Os jogos deste ano serão sem graça, para 11 mil atletas olímpicos e para 4,400 paraolímpicos. As atenções já começaram a ser dirigidas para 2024 em Paris.

Frase do escritor Jaruki Murakami, o mais popular do Japão: UM NOVO DIA ESTÁ PRÓXIMO, MAS O ANTERIOR, AINDA ARRASTA SUAS CAUDAS PESADAS. ASSIM COMO AS ÁGUAS DO MAR E DO RIO SE ENFRENTAM BRAVAMENTE NA FOZ, O NOVO E O VELHO TEMPO SE CHOCAM E SE MISTURAM.

 

Clique no título do áudio para ouvir completo.

 

 

Imagem de DavidRockDesign por Pixabay 

Veja as mais acessadas