Capacidade de armazenamento agrícola teve retração, diz IBGE - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais

Oeste Catarinense Capacidade de armazenamento agrícola teve retração, diz IBGE

Capacidade de armazenamento agrícola teve retração, diz IBGE

Redução foi de 0,1% no segundo semestre de 2020. Quedas foram nas regiões Sul e Sudeste

Áudio (01:28s)

Em pesquisa divulgada nesta quinta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dados mostram que no segundo semestre de 2020, a capacidade de armazenamento agrícola no Brasil apresentou uma redução de 0,1% em relação ao semestre anterior, ficando em 176,3 milhões de toneladas. Já o número total de estabelecimentos ativos ficou estável em 7,9 mil.

As regiões que apresentam a queda foram Sudeste e Sul, enquanto as demais mantiveram a estabilidade. A maior parte da armazenagem de grãos é feita em silos, que no semestre analisado, teve o seu volume atingindo 87,3 milhões de toneladas, um aumento de 0,6% em relação ao primeiro semestre de 2020. Já os armazéns graneleiros e granelizados, e os armazéns convencionais, estruturais e infláveis, apresentaram queda de 0,6% e 1,6%, respectivamente.

 

Segundo o IBGE, entre os estados brasileiros, Mato Grosso é o que possui a maior capacidade de armazenagem do país, com 43,6 milhões de toneladas, logo em seguida vem o Rio Grande do Sul e o Paraná. Já o produto com o maior volume estocado é o milho, com 14 milhões de toneladas, seguido pelo trigo e soja.



Fonte: Brasil 61

Veja as mais acessadas