Superávit da balança comercial é positivo para o país e evita especulação - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais

Mundo Superávit da balança comercial é positivo para o país e evita especulação

Superávit da balança comercial é positivo para o país e evita especulação

Empresários brasileiros exportaram mais que importaram no mês de abril deste ano.

Com isso, o superávit da balança comercial teve um registro de US$ 10.349 bilhões. Este é o maior saldo mensal nos últimos 33 anos, desde janeiro de 1989.  No mês passado, as vendas somaram US$ 26.481 bilhões. Já as compras do exterior chegaram a US$ 16.132 bilhões.

O economista do Dieese, Max Leno de Almeida, explica como se dá este superávit nas transações comerciais entre países. “O saldo da balança é resultado justamente das exportações, menos das importações, ou seja, a cifra gerada pela quantidade de produtos, bens exportados pelo país, reduzido do valor que o país acabou importando em termos de bens para o país”. Max Leno destaca que muito se discutiu meses atrás com a elevação dos preços de alguns produtos alimentícios no Brasil, já que boa parte foi exportado.

 “Muitos dos produtos que o país exporta são commodities e muitos deles, inclusive, estão relacionados a produtos que são considerados básicos da população brasileira, como arroz, a própria soja, o próprio trigo. Enfim, produtos que, no caso, a gente tem percebido que nos últimos meses tem sofrido uma elevação dos seus preços, superior à própria variação da inflação do período”, explica. 

O presidente do Conselho de Economia do Distrito Federal, César Bergo, ressalta que quem ganha com este superávit da balança comercial são os empresários, mas o governo arrecada mais impostos. “O governo ganha alguma coisa em função dos impostos, mais o maior ganho vai para as empresas e, consequentemente, para todas as pessoas que se relacionam de uma certa forma, direta ou indireta, com essas empresas. A economia ganha com isso.

Em relação ao governo, ganha para efeito da gestão da política cambial, da política monetária, mas quem acaba lucrando é um setor específico da economia brasileira, que é pontuada por empresas que trabalham na área de exportação”. César Bergo afirma que este superávit da balança comercial fortalece a entrada de capital estrangeiro no Brasil e evita possíveis especulações no mercado. “Agora, para o país, o grande ganho é a entrada da moeda forte, o Dólar, que mantém as reservas brasileiras e evita qualquer ataque especulativo contra a economia brasileira. Então, é importante manter esse superávit. No mundo inteiro, poucos países estão neste patamar de superávit. Então o Brasil tem batido recorde ano a ano.

No último ano superamos 50 bilhões de superávit”, comemora o economista.   As vendas de soja tiveram o maior destaque no resultado de abril da balança comercial. As exportações cresceram 50,5% em abril deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Por Luis Ricardo Machado

Rede de Notícias Regional /Brasília

Imagem de Kaweewat Thongnapakul por Pixabay 

Veja as mais acessadas