Ataques da Cigarrinha do Milho podem gerar decreto de Situação de Emergência nos 12 municípios da região da AMMOC - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais

Santa Catarina Ataques da Cigarrinha do Milho podem gerar decreto de Situação de Emergência nos 12 municípios da região da AMMOC

Ataques da Cigarrinha do Milho podem gerar decreto de Situação de Emergência nos 12 municípios da região da AMMOC

Conforme Vanir Putton, Secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente de Água Doce, na tarde desta terça-feira (2), aconteceu uma reunião online com Prefeitos da região da AMMOC, tendo como pauta principal as perdas causadas pelo ataque da Cigarrinha do Milho nas lavouras.

Segundo Putton, no caso específico de Água Doce, está em vigor um decreto que vai até o mês de maio referente a estiagem que atingiu a região no final de setembro de 2020.

O secretário observa, que técnicos da EPAGRI, realizaram levantamentos em lavouras de milho de Água Doce e região, constatando preliminarmente prejuízos causados pelo ataque do inseto, porém agora no momento da silagem e colheita do cereal, constatou-se prejuízos ainda maiores.

Conforme Putton, a praga atacou as plantas causando baixa produtividade tanto para quem opta por silagem ou a colheita do grão, diminuindo com isso a qualidade do alimento dado aos animais como: gado leiteiro, gado de corte, suínos e aves.

O secretário pontua que o Produtor Rural de Água Doce além de sentir os prejuízos nas lavouras, também já começa se preocupar com a alimentação dos animais, que podem perder em produtividade, aumentando ainda mais os custos de produção.

Vanir Putton disse que a exemplo de Água Doce, os demais municípios da AMMOC, em parceria com EPAGRI, irão em busca de mais informações técnicas, sobre a situação das lavouras atacadas pela Cigarrinha do Milho na região.

Devido a toda essa situação, o secretário destaca que o indicativo é de publicação de um decreto de Situação de Emergência, em conjunto com os 12 municípios que compõem a AMMOC, com o objetivo de buscar ajuda, para amenizar a situação dos produtores, devido as perdas com a invasão da Cigarrinha do Milho nas lavouras.

A Associação Brasileira de Produtores de Milho (Abramilho), prevê uma quebra de mais de 50% na produção de milho nesse ano. Conforme o presidente da entidade Cesario Ramalho da Silva, o produtor que plantou com a estimativa de colher 250 sacas por hectare, vai conseguir colher 50 ou 60 sacas, em média.

Veja as mais acessadas