Celesc começa corte de energia de inadimplentes em até duas semanas - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais

Santa Catarina Celesc começa corte de energia de inadimplentes em até duas semanas

Celesc começa corte de energia de inadimplentes em até duas semanas
Consumidores inadimplentes que não quitarem seus débitos ou renegociarem suas dívidas junto à Celesc terão o corte no fornecimento de energia elétrica. “Esse trabalho vai começar entre uma ou duas semanas”, informou, nesta terça-feira (11), o presidente da Celesc, Cleicio Poleto Martins.
 
Consumidores cadastrados como de baixa renda (36 mil) e os dependentes de equipamentos elétricos para preservação da vida (2,3 mil) estão fora da medida. Os inadimplentes poderão renegociar o pagamento em 12 parcelas.

O consumidor receberá uma nova notificação sobre a existência de pagamentos pendentes, mesmo que tenha sido comunicado anteriormente. O aviso irá na fatura informando a partir de que data poderá ocorrer o corte, previsto para 15 dias após o cliente receber o alerta.  Por isso, a previsão é de que os cortes na área de concessão da Celesc devem ser retomados na terceira semana do mês de agosto.

LIMINAR
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) definiu, em uma revisão de portaria normativa, que desde o início de agosto já está possível suspender o fornecimento de energia elétrica de consumidores inadimplentes, mesmo em serviços essenciais. No dia 27 de  abril, foi publicada no diário oficial de Santa Catarina a lei, aprovada na  Assembleia Legislativa (Alesc),  que impedia o corte do fornecimento de água, energia elétrica e gás até dezembro de 2020.
A Celesc obteve, entretanto, no dia 13 de maio, no Tribunal de Justiça, uma liminar suspendendo os efeitos da lei. O argumento da estatal é que sistema elétrico é competência da União.

A inadimplência dos clientes da Celesc cresceu 33% no primeiro semestre. Houve queda de arrecadação no período, mas o valor não foi informado.

Veja as mais acessadas