Comunidade de Bom Sucesso - Iomerê se despede de Antônio Dalla Costa, o Tóni do Bar - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais

Iomerê Comunidade de Bom Sucesso - Iomerê se despede de Antônio Dalla Costa, o Tóni do Bar

Comunidade de Bom Sucesso - Iomerê se despede de Antônio Dalla Costa, o Tóni do Bar

Quem passa pela comunidade de Bom Sucesso, interior de Iomerê, pode se deparar com um prédio histórico, construído totalmente em madeira.

Poucos têm ideia, no entanto, das inúmeras histórias que se passaram naquele local, em pouco mais de 60 anos de história do Bar Dalla Costa, que também já foi rodoviária e ponto dos Correios.

O empreendedor que protagonizou ou pelo menos presenciou boa parte dessas histórias, faleceu no domingo (19) e foi sepultado ontem (20), aos 87 anos, após enfrentar um tumor no cérebro.

Seu Antônio Dalla Costa foi quem fundou o Bar e Cafeteria no ano de 1958. Ele comprou a casa de um compadre, e durante algum tempo morou com a família no sótão, até construir sua própria casa.

Nos últimos anos, Dalla Costa contava com o auxílio da filha Maria Elena, no atendimento diário do bar, mas desde o início da pandemia, se afastou das atividades no estabelecimento.

Durante a segunda-feira, muitas pessoas lembraram suas histórias pessoais e também o carinho, dedicação, respeito, tolerância e muita paciência que Seu Toni tinha com todos os seus clientes, a quem fazia questão de servir mesmo com o avançar da idade.

Quem viveu a infância por lá, recordou os doces comprados depois da escola, como sorvete seco, suspiro, salgadinhos, balas de banana, entre outros, além da expectativa de receber algum carta pelo correio.

Outros relembraram as tardes de domingo, que eram de descontração e conversas no balcão do bar do Seu Toni, acompanhadas por um refrigerante, um café ou uma cerveja.

A família também recorda momentos marcantes, como no ano de 2009 quando uma grande enchente destruiu a casa e também o bar. A água subiu rapidamente e com tanta força, que seu Dallacosta não conseguiu sair a tempo do local, então dois rapazes o ajudaram a subir em um pé de laranja, até que a água baixasse. 

O bar foi então reconstruído no mesmo estilo da antiga edificação.

O trabalho em prol da comunidade também foi lembrado durante a despedida de Dallacosta, que segundo moradores sempre foi muito prestativo e disposto em auxiliar nos trabalhos comunitários.

Antônio Dallacosta, nasceu em 3 de outubro de 1932 na localidade de Nova Roma, município de Flores da Cunha no Rio Grande do Sul. Mudou-se para Santa Catarina em 1939, e aqui se casou com Emilia Maria Ansilieiro, com quem teve 4 filhas Marcelina, Maria Elena, Marlene e Mariza.

O casal também adotou como filho do coração Aurimar Debatian. Eles tiveram 10 netos e 3 bisnetos.

Antes de abrir o bar, ainda na década de 50, Antônio Dallacosta também trabalhou como tanoeiro, ou seja, na fabricação de barris para produção e conservação de vinhos.

Galeria de Imagens

Veja as mais acessadas