Comentário do dia com Nereo Lopes de Lima - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais

Treze Tílias Comentário do dia com Nereo Lopes de Lima

Comentário do dia com Nereo Lopes de Lima

A FÉ TAMBEM PODE MATAR

Quem vive focado no mundo real, as vezes chega a conclusão que existem vários brasil, dentro do mesmo Brasil. Um Brasil composto por pessoa otimistas, 76%, contra 56% do resto do mundo. Nesse país do otimismo estão os setores das forças armadas e todo o aparato militar do país, o único que segue a risca a hierarquia e a disciplina, sem as quais nada funciona direito, o do agronegócio, e a cadeia alimentar, sustentado um Brasil gigante e todo o complexo da saúde, salvando vidas e a economia. Esses setores mesmo querendo os políticos não conseguem desestruturara-los. Temos também um Brasil, chamado meio oeste, composto pelos municípios da AMARP e AMOC. Aqui tudo funciona com harmonia de todos os setores, que vai do público, onde todos os prefeitos trabalham de forma consensual entre eles e com a população de seus respectivos municípios.

O público alinhado com os diversos setores produtivos privados. Um outro Brasil revela um grupo de 11 governadores, sob investigação criminal, no escândalo de respiradores. Esses governadores confundiram compras sem licitação com autorização para o roubo do dinheiro público, inclusive o de SC. Outro Brasil é o do governo federal, isolado dos outros poderes, sustentado pelo maior de godos os poderes o do povo. Essa desarmonia as vezes parece que vivemos no país campeão da bagunça mundial. Tudo por falta de respeito ao coletivo.

Agora surge mais um mau exemplo, a maior falta de respeito com a família e o próximo, uma demonstração de falta de humanidade e vem de onde menos se esperava das Igrejas Evangélicas, com sedes em São Paulo e de outros grandes centros. Pastores travestidos de representantes de Deus contrariam as determinações da Organização da saúde, e do STF, sobre a quarentena e que proíbe aglomerações em função do corona vírus, para que igrejas fiquem fechadas.

A Igreja Universal do poder de Deus, no centro da capital paulista reuniu no domingo dia 3, cerca de 3 mil pessoas, entre crianças, adolescentes, adultos e idosos, sem máscaras para um culto celebrado pelo apóstolo Valdemiro Santiago. Para ele, o vírus é o exu corona, acrescentando que a sua cura não será pela ciência da medicina e sim pelo poder de Jesus Cristo. Em seguida anunciou a venda de uma semente de feijão com efeitos milagrosos capazes de curar o COVID-19, pelo valor de mil reais por pessoa ou mais quem puder, e pede aos fiéis, que comprem vários para filhos netos, noras e familiares. e ameaça amaldiçoar quem não comprar. No mesmo domingo a igreja evangélica Renascer, a bispa Sonia Hernandes comandou um culto presencial. Segundo ela a pandemia e a crise econômica, não são justificativas para não se pagar o dízimo, acrescentando que não entregar o devorador vai pegar. Quem não tiver dinheiro peça emprestado. Na Universal do Bispo Edir Macedo, cujo templo do Salomão recebe de 2 a 3 mil pessoas por culto, sua maior preocupação e com a arrecadação, não com a vida e saúde das pessoas. Disse que dar dízimo e cumprir o dever com Deus pregando que quem não dar corre o risco de ficar desempregado.

Esses pastores estão preocupados com o dinheiro. Muitos não estão podendo pagar alugueis de rádio, TV e de imóveis e seus volumosos compromissos financeiros. O Ministério Público e a Polícia Federal, abriram investigação, entendendo que os pastores evangélicos, estão excedendo o direito da pregação religiosa e partindo para o estelionato e atentando contra a saúde pública. Não estão neste contesto as igrejas Católicas, luteranas, protestantes e anglicanas, que cumprem o isolamento, mantendo as igrejas e templos fechados e cultos e missas transmitidos via rádio e mídias sociais.

Povo de DEUS. Abram os olhos. Identifiquem os lobos vestidos de cordeiros e os falsos profetas falando em nome de Deus. Estes são definidos como sepulcros cariados e vendilhões do templo.

Veja as mais acessadas