De doação em dinheiro a ajuda para construir hospital, veja a iniciativa das grandes empresas - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais

Brasil De doação em dinheiro a ajuda para construir hospital, veja a iniciativa das grandes empresas

De doação em dinheiro a ajuda para construir hospital, veja a iniciativa das grandes empresas
 

 Grandes empresas brasileiras têm anunciado doações para ajudar no combate ao coronavírus. Entre as companhias e grupos que já se ofereceram recursos em espécie ou em insumos ou infraestrutura estão Itaú, Gerdau, Ambev, Lojas Renner, Petrobras, Vale, MRV e Diageo.

 

Itaú Unibanco

 

O banco anunciou doação de R$ 150 milhões, por meio da Fundação Itaú para Educação e Cultura e do Instituto Unibanco, para infraestrutura hospitalar, compra de equipamentos, cestas de alimentação e kits de higiene, de forma a apoiar as comunidades mais vulneráveis e ajudar na contenção e tratamento de infectados.

Segundo a empresa, o destino da doação "está sendo avaliado frente às necessidades mais urgentes e à disponibilidade de produção e entrega".

 

Gerdau e Ambev

 

As duas empresas se uniram ao Hospital Israelita Albert Einstein e à Prefeitura de São Paulo, e anunciaram que vão ajudar na construção de um hospital com 100 leitos para atender o público exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A Gerdau oferecerá o aço, que servirá como principal matéria prima para o método construtivo, e Ambev vai contribuir na gestão do projeto. O valor do investimento não foi informado.

 

O centro de tratamento será construído anexo ao Hospital Municipal M’Boi Mirim, na zona sul de São Paulo. Segundo o anúncio, a nova área terá seus primeiros 40 leitos entregues em cerca de 20 dias, e o total de 100 leitos será finalizado até 30 de abril. A unidade de saúde, posteriormente, será entregue à Prefeitura de São Paulo.

 

Lojas Renner

 

Por meio de seu braço social, o Instituto Lojas Renner, a companhia informou que destinará R$ 4,1 milhões para custear a compra de insumos para hospitais responsáveis por unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina (São José, em Criciúma, e São Donato, em Içara), Rio Grande do Sul (hospitais Conceição e Clínicas, de Porto Alegre) e São Paulo (unidades de referência e como o InCor).

Parte do valor será destinado à comunidade do bairro Bom Jesus, em Porto Alegre, próximo à sede administrativa da companhia, onde vivem aproximadamente 35 mil pessoas.

"Este é o ponto de partida da nossa contribuição... As iniciativas serão reavaliadas constantemente e poderão ser ampliadas nas próximas semanas", informou a empresa em comunicado.

 

Petrobras

 

A estatal vai doar ao SUS 600 mil testes para diagnóstico do novo coronavírus, que serão importados dos Estados Unidos e deverão chegar ao país em abril. Desse total, 400 mil serão entregues ao Ministério da Saúde e 200 mil à Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro. O valor do investimento não foi informado.

A petroleira informou também que irá direcionar parte da capacidade de processamento de computadores de alto desempenho (HPC) – os chamados “supercomputadores” - para colaborar com pesquisas de universidades sobre o combate ao coronavírus.

 

Vale

 

A mineradora anunciou a compra de 5 milhões de kits de testes rápidos para o novo coronavírus. Os testes, que permitem ter um resultado em apenas 15 minutos, foram comprados na China e serão entregues ao governo brasileiro até meados de abril.

 

A empresa também está comprando de fornecedores chineses equipamentos de proteção individual, como óculos, luvas e máscaras, para médicos e enfermeiros. O material também será encaminhado ao governo brasileiro. O valor do investimento não foi informado.

 

Diageo e Pernod Ricard

 

As fabricantes de bebidas anunciaram que vão produzir e envasar 88 mil litros de álcool em gel, que serão destinados ao sistema de saúde dos estados do Rio de Janeiro e do Ceará.

A Diageo, dona de marcas como Johnnie Walker, Smirnoff, Ypióca e Tanqueray, vai produzir e envasar 50 mil litros de álcool em gel 70%. A empresa vai usar a infraestrutura da fábrica em Fortaleza, para produzir e envasar 100 mil embalagens. A produção será doada à Secretaria da Saúde do Ceará.

Já a Pernod Ricard, dona de marcas como Absolut, Ballantine’s, Chivas Regal e Jameson, informou que está produzindo na fábrica de Resende (RJ) 36 mil litros de álcool em gel. O produto será doado para hospitais localizados nos municípios de Volta Redonda, Resende, Quatis, Porto Real e Barra Mansa, todos no sul do Estado do Rio de Janeiro.

 

MRV e Banco Inter

 

O grupo da família Menin, que inclui as empresas MRV, Banco Inter e LOG CP, anunciou a compra no valor de R$ 10 milhões em respiradores mecânicos para a rede hospitalar do estado de Minas Gerais, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG).

Veja as mais acessadas