Cão totalmente coberto de piche é salvo em operação de resgate de 9 horas - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 3537.0980
WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais

Geral Cão totalmente coberto de piche é salvo em operação de resgate de 9 horas

Cão totalmente coberto de piche é salvo em operação de resgate de 9 horas

Uma equipe de resgate da ONG Proyecto 4 Patas conduziu uma operação que durou 9 horas para salvar um cão coberto de piche em Merlo, cidade na Grande Buenos Aires (Argentina). Não se sabe se o cão caiu em um reservatório de piche ou se a substância, usava para asfaltamento, foi jogada sobre ele deliberadamente.

O cão, batizado de Aloe pelos socorristas, recebeu os primeiros cuidados ainda no local. Ele foi transportado de caminhonete até a sede da ONG, onde passou por minucioso processo de retirada da substância resinosa e bastante pegajosa.

A entidade foi chamada após moradores da vizinhança serem alertados pelos insistentes latidos de outros cães, que pareciam querem chamar atenção para os apuros vividos por Aloe.

Abaixo, o registro sequencial da operação de salvamento:

 

Salvamento de Aloe
 
Salvamento de Aloe Foto: Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

 

Salvamento de Aloe
Salvamento de Aloe Foto: Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

 

Salvamento de Aloe
 
Salvamento de Aloe Foto: Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

 

Salvamento de Aloe
Salvamento de Aloe Foto: Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

 

Salvamento de Aloe
Salvamento de Aloe Foto: Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

 

Salvamento de Aloe
Salvamento de Aloe Foto: Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

 

Salvamento de Aloe
Salvamento de Aloe Foto: Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

 

Salvamento de Aloe
Salvamento de Aloe Foto: Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

 

Salvamento de Aloe
Salvamento de Aloe Foto: Reprodução/Facebook(Proyecto 4 Patas)

 

"Aloe estava preso no chão e petrificado. 100% do seu corpo estava endurecido. Boca, olhos, ouvidos, tudo, Ficamos chocados, nunca havíamos estado diante de um animal nessas condições", disse a ONG no Facebook.

 

Fonte: EXTRA

Veja as mais acessadas