Maio é mês de conscientização da doença celíaca - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
Celular SMS / WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais

Geral Maio é mês de conscientização da doença celíaca

Maio é mês de conscientização da doença celíaca

 Caracterizada pela alergia ao glúten, os diagnósticos da doença celíaca têm aumentado nos últimos anos. O glúten está presente no trigo, na cevada, no centeio e malte, às vezes na aveia.

 Conforme a nutricionista da prefeitura de Arroio Trinta, Andréia Giacomin, embora os hábitos alimentares estejam influenciando muito na saúde das pessoas, na doença celíaca o fator determinante é genético.

 Existem, segundo ela, vários exames para identificar se o paciente é portador da doença celíaca, no entanto o mais preciso é a biópsia de intestino.

 Entre os sintomas estão diarreia crônica, inchaço, dores abdominais, emagrecimento e falta de apetite, pode levar a anemia porque prejudica a absorção de vitaminas.

 A doença é identificada normalmente a partir dos 6 meses de idade, quando acontece a introdução alimentar aos bebês, mas as vezes tem diagnostico feito tardiamente, em qualquer idade, até mesmo em idosos.

 Nesses casos, a doença celíaca acaba vindo acompanhada de outras doenças como diabetes, hipotireoidismo, depressão, refluxo e gastrite.

 Andreia Giacomin explica que por não permitir a absorção de nutrientes, a doença celíaca pode prejudicar o desenvolvimento físico e congnitivo. Em casos mais crônicos, pode desencadear outras doenças autoimunes, podendo até evoluir para um câncer.

 A doença celíaca não tem cura, e o único tratamento é a exclusão de 100% do glúten, inclusive do ambiente, devido ao risco de contaminação cruzada, já que a inalação do glúten também agride o paciente.

 A nutricionista destaca que hoje em torno de 1% a 2% da população mundial é celíaca. No entanto, para cada caso diagnosticado, a estimativa é de que existam 8 não diagnosticado ou diagnóstico errado.

Ouça a entrevista na íntegra

Veja as mais acessadas