Homem que feriu criança em briga é preso em SC. Menina segue em UTI - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
Celular SMS / WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais
Concorra a prêmios! Seja o primeiro
a saber dos sorteios e promoções.

Joinville Homem que feriu criança em briga é preso em SC. Menina segue em UTI

Homem que feriu criança em briga é preso em SC. Menina segue em UTI

Ele, que estava no Paraná, se entregou em Joinville nesta terça-feira (28).

 Agressão com madeira ocorreu durante briga por aluguel de quitinete.

O proprietário da quitinete acusado de agredir uma menina de 1 ano e 8 meses com um pedaço de madeira em uma briga por aluguel em Joinville, no Norte catarinense, foi preso na tarde desta terça (28). Conforme o Hospital Infantil, a menina atingida ainda está internada em estado grave, na UTI.

Desde sexta-feira (24), o delegado Fabiano Silveira estava no Paraná, após informações de que o suspeito estaria naquele estado. "Nós negociamos com a família dele e com o advogado para ele se entregar. Ele solicitou que fosse garantida a segurança dele", explicou Silveira.

O suspeito de 47 anos se apresentou na Delegacia de Homicídios por volta das 13h desta terça. Ele teve a prisão preventiva decretada e foi encaminhado para o Presidio Regional de Joinville.

A briga ocorreu dia 16 de março. Além da criança, a mãe da menina e o avô dela também foram agredidos pelo dono do imóvel. Por isso, conforme Silveira, o homem deve responder por tentativa de homicídio triplamente qualificado. A polícia ainda tem 10 dias para concluir o inquérito.

Nesta terça, ele prestou depoimento na Delegacia de Homicídios. "Ainda na negociação, através do advogado, o suspeito disse que não tinha intenção de agredir a criança", disse Silveira.

Conflito
A briga ocorreu entre o proprietário e os inquilinos de uma quitinete no bairro Pirabeiraba, por atraso no aluguel. A criança chegou ao Hospital Infantil com suspeita de traumatismo craniano. Dois dias depois, a família mudou de endereço.

A mãe conta que segurava a criança quando o dono dao imóvel se aproximou com um pedaço de madeira. “A bebê estava no meu colo. Quando vi, ele me deu uma paulada e pegou na cabeça dela. Eu sai correndo atrás de ajuda. Ainda assim eu levei mais uma paulada nas costas”, contou Charlene Rodrigues. Ela ainda diz que não reagiu.

Charlene confirmou que o aluguel está atrasado desde janeiro, quando o proprietário a cobrou. Mas ela conta que ele não quis receber e que já estava de mudança. Charlene já havia registrado dois boletins de ocorrência contra o proprietário.

“Eu atrasei uns dias porque eu perdi o emprego. Depois, com o acerto eu ia pagar, mas ele não quis. Aí ele veio e cortou a luz, depois cortou a água, aí fui atrás de um advogado. Aí nós pegamos luz do vizinho, como íamos ficar sem luz?”, questiona a mãe da criança.

Destruição
Horas depois da briga, a quitinete estava totalmente destruída, com portas arrancadas e vidros quebrados. O delegado deve ouvir outras testemunhas, inclusive o avô da menina e o suspeito. “Nós vamos ouvir outras testemunhas ainda. Queremos saber bem ao certo o que aconteceu, o motivo exato do proprietário ter perdido a cabeça”, disse o delegado.

O suspeito aluga outras quitinetes, mora em Joinville e, segundo a polícia, não tem nenhum antecedente criminal.

Veja as mais acessadas