Trabalhadores dos Correios de SC decidem encerrar greve - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
Celular SMS / WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais
Concorra a prêmios! Seja o primeiro
a saber dos sorteios e promoções.

Santa Catarina Trabalhadores dos Correios de SC decidem encerrar greve

Trabalhadores dos Correios de SC decidem encerrar greve

Os trabalhadores dos Correios de Santa Catarina decidiram encerrar a greve da categoria, iniciada nessa segunda-feira (12) em âmbito nacional. A decisão foi tomada em assembleia realizada na tarde desta terça-feira (13), na Praça XV de Novembro, no Centro de Florianópolis, informou o sindicato que representa os funcionários, o Sintect-SC.

A previsão é que os trabalhadores retomem as atividades às 22h desta terça. O estado de greve, porém, continua, em decisão também tomada na assembleia.

Um dos motivos da greve era para protestar contra a tentativa por parte da direção dos Correios de fazer alterações no plano de saúde dos trabalhadores. Nessa segunda, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu mudar as regras do plano de saúde e autorizar a cobrança de mensalidade dos funcionários da estatal e seus dependentes.

O Sintect-SC disse que agora vai esperar a publicação da decisão do TST para definir se a categoria fará algo a respeito. O sindicato disse que 70% de todos os trabalhadores do estado estavam parados. Mas, os Correios dizem que 91% do efetivo estavam exercendo as atividades normalmente.

Sobre a greve

Os funcionários dos Correios de Santa Catarina aderiram à mobilização nacional nesta segunda-feira. A principal pauta da mobilização era o plano de saúde dos funcionários. Conforme o Sindicato dos Trabalhadores na Empresa de Correios e Telégrafos e Similares de Santa Catarina (Sintect SC), até então os funcionários tinham o benefício no regime de coparticipação, pagando percentual de 10% a 20% quando algum serviço for utilizado. Entretanto, a empresa planeja começar a cobrar uma mensalidade sobre o serviço, além de excluir pais e mães da lista de dependentes. 

Em decisão do TST na tarde desta segunda-feira,  foi definido que a cobrança da mensalidade é legal, mantiveram planos para todos os pais e mães até 2019 e determinaram a proporcionalidade de pagamento das despesas totais, sendo 30% para os empregados e 70% para os Correios.  

Veja as mais acessadas