Trezetiliense conquista Prêmio em Bienal na Itália - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
Celular SMS / WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais
Concorra a prêmios! Seja o primeiro
a saber dos sorteios e promoções.

Treze Tílias Trezetiliense conquista Prêmio em Bienal na Itália

Trezetiliense conquista Prêmio em Bienal na Itália

 Suzy Thaler Perondi foi premiada com sua escultura intitulada de “Lágrimas do Silêncio”, na 12ª Bienalle D’Arte de Roma, realizada na capital Italiana no mês de janeiro de 2018.

 A escultora trezetiliense lembra que a sua trajetória em Bienais internacionais iniciou no ano de 2015 quando uma curadora a procurou, em busca de expor as suas obras em uma Bienal realizada naquela oportunidade em Florença, também na Itália.

 Suzy foi pessoalmente acompanhar a exposição de seu trabalho a Bienal e percebeu que para receber premiações os trabalhos precisam tratar de temas do momento e que estão em discussão no mundo todo.

 Como neste ano as principais discussões têm foco nas diferentes formas de violência contra a mulher, seja física, verbal ou psicológica. Suzy Thaler abordou através de uma escultura a violência psicológica que a mulher sofre no meio social, no trabalho e na família, mas que acaba não sendo registrada em índices de violência.

5bad514d-2eb5-45a8-961d-08ad830f5e59

 A obra, de 90 cm, é uma mulher bonita e bem vestida, esculpida em madeira, com um manto de Cristais Swarovski, mas que está chorando. Nomeada de “Lágrimas do Silêncio”, a obra representa, segundo a escultora, as emoções e o sofrimento que muitas vezes precisam ser escondidos pelas mulheres.

 O trabalho de Suzy permanece na Europa por mais algumas semanas, para ser apresentado em outra exposição de arte. A placa de premiação do trabalho deve chegar ao Brasil em alguns dias.

 A Bienal Internacional de Arte Contemporânea é um espaço, no qual artistas que participam em diferentes fases de sua carreira, para apresentarem obras de escultura, pintura, gráfica, meios mistos, instalações, fotografia e arte digital. O evento é reconhecido pela ONU como um parceiro oficial do programa Diálogo entre as Civilizações.

 Suzy Thaler Perondi trabalha com escultura desde os 16 anos, quando começou auxiliando seu pai, Bruno Thaler também escultor, com obras de maior porte. Ao se identificar com a escultura, começou então a fazer seu próprio trabalho, com peças menores e voltadas para as residências.

 O trabalho foi então garantindo notoriedade para a escultora que em 1996 frequentou a Escola de Escultura em Ahrntal e Grödlntal na Itália, onde aperfeiçoou seu trabalho em madeira, bronze, pedra e gesso. Também nesse período frequentou a Academia Internacional de Verão em Brunek, também na Itália.

 Ao retornar para o Brasil, abriu o atelier com o pai e também a irmã Cintia Thaler Bierbaum, especialista em pintura.

 Suzy Thaler reforça que ingressar na profissão de escultora foi um desafio muito grande por ser um universo dominado pelos homens, especialmente quando se trata de madeira, pela força física necessária.

332ddab2-483a-4cc8-9b60-d6993a446ba1

 No entanto, ressalta ela, ser mulher lhe dá também muitas vantagens, pela forma com que vê e expressa a realidade, que é diferente dos homens. Segundo ela, não existe concorrência e sim artes diferentes, para públicos diferentes.

 Suzy Thaler é escultura reconhecida nacional e internacionalmente. Já participou de várias exposições dentre elas na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, e realizou trabalhos em conventos, igrejas, consulados e particulares.

Veja as mais acessadas