Homem que matou a ex-mulher e feriu a filha dela em Salto Veloso é condenado por feminicídio - Radio Tropical FM 99.1
(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
Celular SMS / WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais
Concorra a prêmios! Seja o primeiro
a saber dos sorteios e promoções.

Salto Veloso Homem que matou a ex-mulher e feriu a filha dela em Salto Veloso é condenado por feminicídio

Homem que matou a ex-mulher e feriu a filha dela em Salto Veloso é condenado por feminicídio

Foi condenado o homem acusado de matar a ex-mulher e tentar matar a filha dela no interior de Salto Veloso. Juarez do Prado Neto foi submetido a júri popular nesta terça-feira (06) na comarca de Videira. Ele foi denunciado pela morte de Marineide Vieira da Fonseca e de tentar matar a filha dela Daiane Boeira da Fonseca Cavalheiro.

Segundo os autos, Juarez e Marineide tiveram um relacionamento de aproximadamente 15 anos. O casal tinha um filho. Ela tinha ainda outras duas filhas de relacionamento anterior. Em outubro de 2016 o relacionamento terminou e, conforme o MP, Juarez não aceitava o fim do namoro.

No dia 24 de dezembro daquele mesmo ano, a vítima foi até um camping em Linha Santo Antônio, interior de Salto Veloso, onde haveria uma confraternização familiar. O réu teria ido ao local e proferido ameaças. A família decidiu retornar para casa. Quando chegaram, o acusado já estava esperando. Marineide foi morta com golpes de faca dentro do banheiro da casa. A filha Daiane foi ao socorro da mãe e acabou ferida. Outra pessoa que estava na casa também acabou ferida. O réu ainda danificou um veículo de uma das vítimas que estava do lado de fora da casa, cortando dois pneus traseiros e quebrando o para-brisa. Em seguida, retornou ao interior do imóvel, desferiu novos golpes de faca em Marineide e, por fim, cravou a faca no próprio abdômen.

Pelos crimes o réu foi condenado à pena de 27 anos e dois meses de reclusão, mas sete meses de detenção pelo crime de dano qualificado. A assistente de acusação, Maria Helena Cerino afirma que a decisão é emblemática, às vésperas do Dia Internacional da Mulher. “Reconhecer a qualificadora de dois feminicídios, na tentativa e no homicídio, é uma vitória”, resume.

Fonte: Michel Teixeira

Veja as mais acessadas