(49) 3537.0980
Telefone
(49) 99104.0013
Celular SMS / WhatsApp
Acompanhe
nas redes sociais
Concorra a prêmios! Seja o primeiro
a saber dos sorteios e promoções.

Tribunal de Justiça de Santa Catarina pediu em liminar o bloqueio de bens de 18 pessoas, entre eles o vice-governador do estado, Eduardo Pinho Moreira

Tribunal de Justiça de Santa Catarina pediu em liminar o bloqueio de bens de 18 pessoas, entre eles o vice-governador do estado, Eduardo Pinho Moreira

Os citados são correlacionados a um caso de improbidade administrativa envolvendo às Centrais Elétricas de Santa Catarina, a Celesc e uma empresa contratada por licitação para a cobrança de faturas inadimplentes, a Monreal.

Da decisão ainda cabe julgamento de mérito pelo Tribunal de Justiça.

O Ministério Público de Santa Catarina, denunciou que, por seis anos, entre 2003 e 2010, a empresa de energia estatal realizou pagamentos à Monreal, sem que houvesse qualquer controle e em total desconformidade com as exigências previstas no edital licitatório.

O órgão entrou com uma ação civil pública na Vara da Fazenda em novembro de 2014.

A decisão monocrática da desembargadora Cláudia Lambert de Faria, foi publicada na segunda-feira, dia 30 no Diário Oficial da Justiça. A matéria ainda será submetida à análise de mérito pelo colegiado da Câmara de Direito Público em até dois meses, conforme a assessoria de imprensa do Tribunal.

O Vice Governador Eduardo Pinho Moreira disse que é uma decisão, que com certeza vai se esvair quando o mérito for julgado, pois não tem sustentação. Ele disse que está absolutamente tranquilo.

Veja as mais acessadas